Carta ao filho adolescente

Carta ao filho adolescente por Judith Brito. Para nossa alegria ela estará conosco semanalmente!!!
 
 

Carta ao filho adolescente

 

Querido filho,

 
adolescentes-felizes-Bem-vindo a uma das fases mais interessantes da vida. São alguns anos, uns cinco ou seis, durante os quais você vai ensaiar ser um adulto, em meio a hormônios efervescentes, que provocarão mudanças em seu corpo e em sua mente. Por isso, em geral são tempos de instabilidade – com alguns momentos sublimes e outros detestáveis, com alegrias e tristezas, certezas e inseguranças.
 
 
vida-de-adolescente Você vai se sentir poderoso: pensará que sabe tudo, e que pode tudo. De certa forma, isso tem fundamento. Jovens já ensinaram verdades à humanidade adulta, e temos exemplos recentes para confirmar. A partir dos anos 50, jovens e adolescentes promoveram a maior revolução de costumes da história, impulsionando o rompimento de hipocrisias ancestrais. Com ela veio a diversidade, que nos permite hoje usar vestidos curtos ou longos, ou simples jeans, exibir cabelos curtos ou longos; cantar de jeitos diferentes dos de antes; ser homem, mulher ou assumir outro gênero; permitiu que casais não fiquem mais confinados a casamentos infelizes; permitiu que mulheres busquem o mercado de trabalho e a igualdade de direitos etc. Não é pouco.
 
 adolescentes-fora-de-controleMas há um lado perigoso em sentir-se assim, tão poderoso. Muitas vezes, um adolescente imagina, romanticamente, que nada de mal lhe acontecerá – e isso é pensamento mágico. Quando criança, você até acreditava que um dia poderia voar com a roupa do Super-Homem; ou usar o cinto de mil e uma utilidades do Batman. Só que agora é diferente, é vida real, filho. A energia e a impulsividade cegam para o perigo. Não é à toa que violência e acidentes são os maiores responsáveis por mortes na adolescência e juventude, principalmente entre meninos. Sim, estou exagerando. Mas, ainda num cenário menos dramático, as chances de um adolescente fazer uma bobagem séria, que comprometa em alguma medida o futuro (dele próprio e da família), existem – especialmente num tempo de tantas facilidades de exposição, com a internet e as redes sociais. Não quero usar o velho discurso autoritário: “Faça assim, é para o seu bem!” Mas experiência conta, e muitas vezes teremos de conversar sobre a vida. Como eu já lhe disse: o meu amor por você é incondicional. O do mundo, não.
 
 
adolescente-bravo1-300x200-2Entendo que às vezes você queira defender suas opiniões com entusiasmo. Isso é muito saudável, se for feito na hora certa, e sempre com respeito. Não justifica recusar-se a cumprir regras combinadas previamente, nem tornar a convivência com os adultos uma sequência infindável de desafios.
 
 
 
adolescente-independente Também entendo que você queira ser independente e mostrar sua individualidade. Aos poucos, isso vai acontecer mesmo. Mas não dá pra ser imediatamente, de uma vez. É uma fase de transição, e teremos de administrar e negociar cada etapa do processo. Você diz que sabe se cuidar, que eu não me preocupe – como se os problemas só acontecessem com os outros, com o filho da vizinha, nunca com você. Impossível. Mães se preocupam a vida toda, por princípio. Mas durante a adolescência do filho, é mais que preocupação – justamente porque adolescentes se preocupam de menos.
 
 
 
adolescentes-e-a-galera Entendo, ainda, que o grupo de amigos seja muito importante, que você não queira ser o “filhinho da mamãe” (“leve blusa, filho!”). Você quer ser aquele que inventa novidades – e as põe em prática. Sei que andar de skate é bem mais bacana que passar horas numa escola. Mas é o aprendizado da vida: não se faz somente o de que se gosta.
 
 
lágrimas-de-dor Adoro quando você diz que sou a melhor mãe do mundo – embora saiba que às vezes você fica furioso comigo. Não quero ser a melhor. Quero ser aquela que possa ajudá-lo a passar por essa transição, tão interessante e tão difícil, da adolescência. Não vai ser fácil, filho. Vamos rir e chorar juntos muitas vezes. Mas, juntos, a gente vai conseguir!
 
Com o maior amor do mundo,
 
M.
 
 

A escritora

 
judith britoJudith Brito tem 57 anos, nasceu em Itatiba, São Paulo. É autora dos livros “Mãe é Mãe” (Publifolha), “Ah! O amor” (Publifolha), “A metade ideal” (Sá Editora) e “Causos Itatibenses” (Tuva Editora).
 
 

 

  • Leia como lidar com os adolescentes.
  • Judith consegue transformar nossas preocupações em palavras e muito bem colocadas.
  • Este texto me emocionou muito, afinal tenho 3 adolescentes em casa.
  • Meu desejo é que eles leiam e entendam estas palavras.
  • Comentários

    Seja Exclusiva
    Receba nossas publicações em primeira mão, cadastre seu email no campo abaixo:

    FECHAR
    Web Design MymensinghPremium WordPress ThemesWeb Development

    E as férias estão chegando…

    festas-de-fim-de-anoNovembro passa tão rápido que quando dermos conta, já será Natal! Pensando em facilitar a vida neste período intenso e corrido, nós aqui na casa da Ana, publicaremos desde dicas para deixar a casa pronta para a grande ceia de Natal e Revellon até como ter as férias sonhadas. Estamos a praticamente 60 dias de 2016!!! Comecem a contagem regressiva...

    Melhor tomar um refresco…

    sombra-e-agua-frescaBem vinda Primavera!!! Mas fala sério, que calor foi esse? Uma amostra do verão em pleno início de primavera. Mas vale para nos prepararmos para o verão. Vem aqui, entre e veja as nossas dicas para o verão e também para a viagem tão esperada e sem gastar muito! verao-sol-e-mar

    Bem vindo na casa da Ana

    na-casa-da-ana-logoQue bom que você veio! Quando nos mudamos para uma casa nova, aos poucos, vamos dando a nossa cara aos ambientes e deixando a casa mais aconchegante e com o nosso jeito... Aqui não é diferente! Na casa da Ana completou 3 meses e já estamos com uma sala de visita nova. Estreamos o cantinho direito com a nova seção "Café com a Ana", assim poderei me sentir mais próxima de vocês e também receber algumas visitas. Adorei a sua companhia, venha sempre!!! Bjs Ana